segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Oração de Santa Teresa de Los Andes


"Sou um nada criminoso! Tu me criaste, salva-me. Sou indigna de pronunciar o teu nome dulcíssimo, o que seria para mim um grande conforto. Aniquilada, ouso implorar a tua infinita misericórdia. Sim, sou ingrata, eu o reconheço. Sou como pó levantado, um nada criminoso.
Mas Tu não és por acaso o bom pastor? Não saíste a procura da samaritana para dar-lhe a vida eterna? Não foste Tu que defendeste a mulher adúltera e que enxugaste as lágrimas de Maria, a pecadora?
É verdade que elas souberam corresponder ao seu olhar de ternura; elas acolheram as tuas Palavras de vida. Eu, quantas vezes escutei o palpitar do teu coração no meu, escutando o teu melodioso canto! Mas perdoa-me, sou um nada criminoso que só sabe pecar.
Oh, meu adorado Jesus, pelo teu coração divino, esquece as minhas ingratidões e toma-me completamente. Isola-me de tudo o que possa acontecer ao meu redor, que eu viva contemplando-te sempre, que eu viva mergulhada no teu amor, para que isso consuma o meu ser miserável e me converta em Ti."